Header Ads

Royal Aviation Group

FAB intercepta duas aeronaves suspeitas em operações simultâneas



A Ação, que faz parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, apreendeu mais de uma tonelada de cocaína
Publicado: 02/08/2020 14:40
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenentes Iris e Raquel
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Tenente-Coronel Santana
A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou, em operações simultâneas, neste domingo (02), duas aeronaves classificadas como suspeitas, segundo informações de inteligência da Polícia Federal (PF)reforçando a capacidade de monitoramento e atuação na fronteira. As ações, realizadas em conjunto com a PF, envolveram quatro caças A-29 Super Tucano da FAB e um E-99, além de todo o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA).
Na primeira ação, uma aeronave monomotormodelo EMB-720 Minuano, foi interceptada a nordeste de Campo Grande (MS). O monomotor foi abordado por um A-29 e passou pelos procedimentos de averiguação e persuasão. A aeronave foi escoltada até o pouso obrigatório em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu as ações. Os pilotos da aeronave foram presos em flagrante e 450 kg de cocaína foram apreendidos.
Na segunda ação, um bimotor B-58 Baron foi interceptado a sudoeste de Campo Grande (MS), sendo orientado a pousar em Três Lagoas (MS). O bimotor não cumpriu as determinações dos órgãos de Defesa Aérea e evadiu-se, realizando pouso forçado em campo não preparado, localizado em Invinhena (MS), com cerca de 700 kg de cocaína a bordo.
O Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, classificou a operação como de extremo sucesso. "Atuamos em duas regiões do país, fazendo interceptações simultâneas. Comprovamos nossa capacidade de controlar múltiplas interceptações e o resultado não poderia ser melhor. Nós comprovamos que o nosso Sistema de Defesa Aeroespacial (SISDABRA) é capaz de desencadear operações simultâneas de defesa aérea onde quer que seja necessário", ressaltou.

As ações fazem parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto a FAB e Órgãos de Segurança Pública, e em cumprimento ao Decreto nº 5.144 de 16 de julho de 2004.
Fotos: Sargento Bianca/CECOMSAER e Polícia Federal



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.