Header Ads

Royal Aviation Group

Exercício Operacional Tínia tem início nas Alas 3 e 4

 



Treinamento envolve mais de 35 aeronaves e cerca de 400 militares de unidades da FAB de todo o país

Publicado: 06/11/2020 14:22
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Monteiro

A segunda edição do Exercício Operacional (EXOP) Tínia teve início nesta quinta-feira (05), nas Alas 3 e 4, em Canoas e Santa Maria, no Rio Grande do Sul. A Reunião de Apronto do treinamento foi aberta, em Canoas, pelo Comandante da Ala 3 e Diretor do Exercício, Brigadeiro do Ar Mauro Bellintani, que também conduziu uma videoconferência com os participantes sediados na Ala 4. O EXOP, que acontece até o dia 27 de novembro, visa simular um ambiente de guerra aérea convencional, também chamada de guerra regular, ou seja, quando há um conflito entre forças armadas de dois países ou alianças de Nações, por meio de combates aéreos que simulam a disputa  de um território.

"O objetivo do exercício é manter a operacionalidade da Força e de seus Esquadrões Aéreos, assim como dos Controladores de Tráfego Aéreo, dos Grupos de Defesa Antiaérea e de Comunicações e Controle. E todo treinamento de grande porte se torna desafiador, pois nos exige competências diferenciadas no adestramento de todas as nossas capacidades. Além disso, neste ano diferente, todos devem colaborar para garantir não apenas o nível de atenção elevado em relação à segurança de voo, mas também a respeito da prevenção à COVID-19", ressaltou o Brigadeiro Bellintani aos participantes.

Mais de 35 aeronaves e cerca de 400 militares do efetivo de Unidades da Força Aérea Brasileira (FAB) distribuídas por todo o País estão envolvidos no EXOP Tínia. O Comando de Preparo (COMPREP) está à frente da atividade, que segue a proposta de adequar os treinamentos nacionais ao perfil comumente encontrado no cenário internacional. Um dos benefícios do exercício é a capacidade de treinar a coordenação das manobras entre as duas localidades, Canoas e Santa Maria, podendo reunir mais de 20 aeronaves em uma mesma missão aérea composta.    

Serão treinadas diversas ações como: Escolta, Reconhecimento Aéreo, Controle e Alarme em Voo, Ataque, Varredura, Reabastecimento em Voo, Posto de Comunicação no Ar, Defesa Aérea, Defesa Antiaérea e Transporte Aéreo Logístico. Os voos serão realizados em espaço aéreo reservado, localizado ao Sul do Estado, entre as duas cidades que sediam o Exercício. 

Nos dias anteriores ao início do treinamento, ocorreu o deslocamento das aeronaves, militares e equipamentos dos esquadrões de fora do Estado, envolvendo um complexo trabalho de logística e transporte. "A mobilização do EXOP demonstra a capacidade da Força Aérea em reunir meios pessoais e materiais de forma rápida e tempestiva", destacou o Comandante da Ala 4, Coronel Aviador Wilson Paulo Corrêa Marques, que conduziu a Reunião de Apronto em Santa Maria.

Para garantir a segurança dos participantes e da população local, foi elaborado um plano de biossegurança com base nos protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde para o enfrentamento à COVID-19. "O plano está sendo gerenciado pelo Hospital de Aeronáutica de Canoas e pelo Esquadrão de Saúde de Santa Maria. Todos os participantes de fora do estado realizaram o exame para COVID antes do deslocamento e, durante o Exercício, respeitarão os protocolos de higienização, monitoramento de temperatura, distanciamento e utilização de Equipamentos de Proteção Individual, entre outras medidas", explica a Capitão Médica Tatiana Gama e Silva.

Fotos: Tenente Josué Gonçalves/Ala 4, Soldado Wilhan Campos/CECOMSAER, Soldado Jhonatan e Soldado Otavio Flores/Ala 4

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.